outsourcing de desenvolvimento de software

Qual é o custo-benefício de outsourcing de desenvolvimento de software?

Hoje em dia, a demanda para o setor de tecnologia tem aumentado bastante e, com isso, os custos envolvidos com a manutenção também. Por isso, existe uma grande discussão sobre a importância da terceirização para a diminuição de gastos nesse departamento.

Essa solução está sendo aplicada para garantir otimização dos processos, inovação, finalização dos projetos nos prazos e eficiência operacional.

Se quiser aprender mais sobre o custo-benefício de outsourcing de desenvolvimento de software, acompanhe este artigo.

O que é outsourcing de TI?

O outsourcing (terceirização) é uma prática comum entre empresas e consiste na transferência de atividades para outras companhias, que funcionam como provedoras de serviços. Dessa forma, a organização paga por profissionais sem mantê-los internamente, ou seja, sem vínculo empregatício, por meio de um contrato.

Isso começou a ser usado no final da Segunda Guerra, quando as corporações bélicas desejavam focar na produção de armamento em massa. Para garantir foco, eles contratavam equipes externas para executar tarefas de suporte.

Atualmente, é uma solução utilizada por empresas de diferentes portes e segmentos. O objetivo é manter os recursos disponíveis e os sistemas estáveis para que os propósitos sejam cumpridos e as soluções para os outros setores sejam garantidas.

Com o aumento da complexidade dos setores e da demanda, cresce também a inviabilidade do gerenciamento. No setor de TI, por exemplo, 76% dos gestores afirmam que o crescimento da complexidade tornará praticamente impossível o controle das estruturas internas, segundo afirma uma pesquisa da Dynatrace.

O estudo também mostra que 72% dos líderes estão, atualmente, frustrados com a demora na configuração no departamento. Por isso, é comum que as empresas procurem parcerias para o desenvolvimento de sistemas que resolvam seus problemas diários, visto que é bastante oneroso manter um time de colaboradores para essa função.

Quais os principais custos associados ao desenvolvimento de software?

O desenvolvimento de software é um conjunto de tarefas que agrega uma série de responsabilidades e custos para a administração de uma empresa. Entre eles, está o gasto para manter funcionários em uma equipe especializada. É preciso pagar o salário deles, bem como arcar com encargos trabalhistas, impostos e benefícios.

Além disso, existe a necessidade de treinamento dos profissionais com relação a novas tecnologias, caso a companhia queira se manter atualizada de maneira consistente. Isso é um passo fundamental em tempos de transformação digital.

Existe também a questão da infraestrutura interna. Quando opta por um grupo interno, as empresas precisam lidar com custos de equipamentos físicos, energia elétrica, manutenção de servidores, geradores, entre outros. Para garantir bons resultados, às vezes, será necessário investir quantias maiores em máquinas mais poderosas.

No setor de recursos humanos, há o esforço na busca por profissionais especializados no mercado e todo o procedimento que envolve a integração de um novo membro. Existe um tempo de adaptação que pode ser caro para o desenvolvimento, caso o processo esteja em andamento, sem contar que é preciso alinhar o novo programador ao estilo utilizado pela organização.

No caso de metodologias antigas, existe gasto com o tempo e a demora para conseguir resultados mais eficientes. Em muitas situações, as empresas até tentam inovar em seus métodos, mas encontram dificuldades em treinar seus colaboradores. Isso pode ainda desencadear erros e falhas, que geram necessidade de reparação posterior e eventuais prejuízos financeiros.

Por fim, há a possibilidade de monitoramento e manutenção dos sistemas depois da implantação. O grupo de TI precisará investir tempo e esforço para ajustar possíveis pontos nos softwares desenvolvidos, bem como na atualização desses com o passar do tempo.

Quais as vantagens e o custo-benefício de outsourcing de desenvolvimento de software?

A seguir, examinaremos alguns benefícios da terceirização na criação de sistemas computacionais.

Foco na atividade principal

O primeiro grande fator a ser destacado é o foco maior nas tarefas concernentes ao objetivo principal da companhia, ou seja, ao setor em que ela atua.

Por exemplo, se a empresa trabalha com logística, pode se preocupar com meandros da área e com os valores estratégicos para melhorar o seu posicionamento no mercado, deixando o TI para uma equipe externa, que saiba o que fazer para otimizar os resultados no setor e gerar apoio aos outros departamentos.

Otimização de processos

É possível também obter um melhor desempenho dos sistemas de TI e das operações relacionadas, já que as organizações provedoras, geralmente, trabalham com metodologias mais modernas, que focam na agilidade e produtividade, e são muito preocupadas com prazos.

No desenvolvimento de software, especificamente, a contratante consegue visualizar bem as etapas e o desenrolar das atividades.

Isso também é decorrente do fato de que empresas especializadas concentram seus esforços nessa atividade e, por essa razão, buscam otimizar os métodos e procedimentos internos para alcançar mais eficiência e qualidade. É bem mais efetivo do que contar com funcionários internos, que já têm muitas outras responsabilidades.

Da mesma maneira, os processos internos ganham mais agilidade, já que a equipe interna pode ser alocada para funções mais cognitivas e estratégicas, e o operacional de TI fica na responsabilidade dos parceiros.

Flexibilidade

Isso também gera maior flexibilidade para a corporação. Afinal, uma vez que ela não precisa gerenciar encargos e obrigações trabalhistas, pode lidar melhor com aumentos e diminuições súbitas de demanda, de maneira saudável.

Com o aumento da agilidade no desenvolvimento, mais atividades simultâneas podem ser realizadas, o que favorece a estabilidade em momentos de maior necessidade.

Segurança

Outro fator é a segurança, que é incrementada com o auxílio do outsourcing. Uma empresa especialista possui os aparatos necessários para guardar os códigos, os documentos e arquivos e gerar confiança para a contratante, que não precisa se preocupar com essas questões.

Redução do prazo de entrega

Outra vantagem que pesa a favor da terceirização é o fato de que isso ajuda a reduzir o tempo de entrega de resultados e contribui para que o ambiente seja ainda mais rápido e prático.

Com a agilidade nos processos e nas etapas de concepção, menos entraves e gargalos produtivos, bem como a clareza que envolve todos os passos, é viável suprir a demanda em menos tempo e com a mesma qualidade de sempre.

Atualização para a transformação digital

Com a introdução de métodos inovadores e o auxílio de tecnologias modernas, o desenvolvimento de software ganha mais qualidade e consistência. Assim, é possível criar melhores produtos/serviços para os clientes finais e facilitar a vida de quem precisa do TI.

Outro benefício associado ao uso dessas ferramentas é a adaptação da empresa à transformação digital.

Devido ao trabalho da empresa parceira junto às necessidades da contratante, é possível identificar tecnologias eficientes para solucionar os problemas comuns. Com isso, o processo de implantação de uma cultura orientada à inovação é agilizado, e a criação de software passa a ser destaque para a empresa, como um fator que agrega vantagem competitiva.

Além disso, organizações parceiras buscam sempre atualização com relação às ferramentas mais eficientes que surgem no mercado, proporcionando à contratante serviços cada vez melhores.

Como a terceirização contribui para a redução de custos de TI?

Em decorrência dos fatores citados, o retorno sobre o investimento (ROI) aumenta consideravelmente. Uma vez que os investimentos são melhor direcionados para os serviços específicos associados aos projetos, sem despesas adicionais, é possível compensar os gastos.

Outra consequência é a redução de custos. A terceirização ajuda a evitar esforços com equipe interna e com manutenção de infraestrutura local, bem como os que envolvem suporte dos softwares, já que todas essas funções são responsabilidade do time externo, que possui a experiência e a capacidade para gerenciar esses fatores.

Da mesma forma, não é preciso investir em treinamento da equipe interna, nem em atualização com relação ao que surge de novo. A empresa parceira cuida disso, já que seu principal foco é justamente esse.

A terceirização das atividades em TI é importante, pois ajuda a remover o peso das responsabilidades dos ombros dos funcionários internos e da gestão e contribui para que os processos sejam agilizados e a entrega de resultados também. Antes de contratar, é preciso ficar atento a fatores como a experiência da organização, seus resultados anteriores e sua metodologia.

Agora que você já aprofundou seus conhecimentos sobre o custo-benefício de outsourcing de desenvolvimento de software, entre já em contato com a MonitoraTec e descubra como podemos resolver seus problemas com o TI!

Comentários

comentários

Juliano da Monitora
Produtor de Conteúdo na Monitora