5-tendencias-em-testes-de-software-para-ficar-de-olho-e-acompanhar.jpeg

5 tendências em testes de software para ficar de olho e acompanhar

Os consumidores estão mais exigentes, não há como negar. Além disso, a alta exigência faz com que as empresas procurem tendências em testes de software para garantir a qualidade no momento da entrega. Você está atento a isso?

Por necessitar de adaptação, muitas empresas resistem à ideia de implantar uma metodologia de testes em seus processos. O problema é que, sem um processo padronizado, as companhias tendem a aumentar o número de entregas defeituosas para os seus clientes.

Mas a questão é: o que pode custar mais caro? A insatisfação do cliente e os custos de retrabalho ou a adoção de um novo método para reduzir a incidência de erros?

Ao terminar de ler o artigo, você saberá como as boas práticas poderão melhorar a qualidade de seus programas e, assim, aumentar a satisfação de seus clientes, mas, antes, veja alguns exemplos abaixo.

Conheça 5 tendências em testes de software

Separamos as principais tendências em testes de software para você manter à vista.

1. Crescimento dos DevOps

Com a popularização do método ágil, as empresas viram a oportunidade de melhorar a eficiência em seus processos, principalmente em relação a testes de softwares.

Em conjunto com a prática, o DevOps tem como objetivo aproximar a comunicação entre a equipe de desenvolvimento e a equipe de infraestrutura, responsável por lançar a aplicação para o cliente.

Assim, com o método de entregas em pequenos blocos e o contato próximo, as equipes podem aumentar a eficácia de suas avaliações, melhorar a qualidade do programa e consequentemente, reduzir custos de retrabalho.

2. Uso da internet das coisas para testes

O conceito de internet das coisas tem chamado a atenção das pessoas nos últimos anos. De forma prática, a inovação permite que objetos comuns em nosso dia a dia, quando conectados à internet, possam se comunicar de forma eficiente com outros dispositivos sincronizados em uma rede.

Um caso curioso envolvendo a tecnologia é na área de testes de software. Como os aparelhos contam com diferentes sensores, desde acelerômetros até localizadores de GPS, a companhia pode usar as pequenas máquinas para capturar informações e testar em seus programas relacionados.

O uso do equipamento inteligente permite que a equipe tenha informações próximas ao mundo real, ao contrário dos testes feitos em laboratórios, que apenas simulam as mesmas condições.

3. Foco absoluto na qualidade

Para acompanhar a rápida mudança do mercado, sabemos o quanto os clientes tendem a ser mais rigorosos. Sendo assim, é natural que o padrão de qualidade exigido cresça de forma proporcional.

Para acompanhar com maior eficácia, você pode usar a prática de Code Review. Como o próprio nome sugere, o código passa por uma revisão, mas na visão de outro colaborador. A prática permite que outros desenvolvedores encontrem, com maior facilidade, erros que passaram despercebidos em seu desenvolvimento.

4. Busca por mais profissionais especializados na área

Para entregar softwares de qualidade, sabemos o quanto é essencial contar com profissionais especializados. Quando falamos de profissionais de teste, há a falsa percepção de que basta ter alguém para reclamar dos problemas encontrados.

Por outro lado, os peritos contam com práticas e são capazes de diagnosticar problemas rapidamente. Isso torna o processo de entrega mais rápido e prático para o cliente e, assim, reduz custos com retrabalho na manutenção.

5. Ciclo PDCA

Para alinhar o desenvolvimento à qualidade esperada, sabemos o quanto é essencial definir uma metodologia para o processo. Além de manter a organização, a empresa poderá prever falhas durante a programação. Ao garantir a repetição das etapas, contamos com o trabalho do PDCA.

Para ilustrar, o ciclo se desenrola em 4 etapas.

Plan

Durante a etapa de planejamento, a equipe deve verificar os problemas a serem resolvidos. Seja por não cumprir um requisito, seja para solucionar problemas de performance e bugs, o estudo do projeto permite que os responsáveis definam os objetivos da etapa em questão.

Para isso, pergunte-se quais motivos podem ocasionar determinado problema. O questionamento permite que o grupo tenha um pensamento crítico, com a finalidade de buscar soluções mais assertivas para o momento.

Do

É o momento em que a equipe deve executar as ações planejadas na etapa anterior. Um detalhe que você deve ficar atento é em relação à qualidade oferecida. Quando buscamos a perfeição, temos o costume de adiar as nossas ações, pois estamos sempre inseguros quanto à etapa prática.

Pensando nisso, nesse momento, não se deve buscar a perfeição, mas sim a execução. Com o andamento do processo, as melhorias virão de forma natural.

Check

Depois de colocar a ideia em prática, devemos observar os resultados obtidos com a mudança. Para isso, pergunte-se, para cada situação: o problema foi resolvido? Houve melhora na performance? Por quê?

Ao desenvolver as respostas, o grupo terá maior clareza sobre o que foi feito, caso os resultados não sejam satisfatórios, procure entender o motivo e, então, parta para a próxima etapa.

Act

Esse momento serve para você tirar uma conclusão sobre os processos feitos. O que pode tirar de lição com as mudanças? Como pode aplicar a mesma estratégia para melhorar outros processos? Não obteve os resultados esperados?

Independentemente da resposta obtida, após essa etapa, a equipe deve voltar à fase de planejamento. Assim, caso tenha funcionado, procure uma forma de dar continuidade, caso contrário, entenda o que ocorreu e pense em outras formas de resolver a questão.

O processo repetitivo permite que o desenvolvimento esteja em constante melhoria.

Entenda a importância de adotar tendências em testes de software

Com o mercado competitivo de softwares, as empresas passaram a correr contra o tempo para desenvolver um programa de qualidade para o cliente. A alta exigência faz com que os programadores sejam obrigados a usar métodos para aumentar a sua eficiência.

Apesar das exigências, algumas equipes acreditam que os processos são desnecessários. Dessa forma, ao negligenciar as práticas, é natural que os problemas ocorram com maior frequência.

Por esse motivo, caso queira reduzir o número de retrabalho e custos na correção dos processos operacionais, você deve buscar os métodos citados. Por outro lado, se não quiser se preocupar com o processo, saiba que é possível delegar a tarefa para empresas especializadas.

Ao contar com uma equipe capacitada, a companhia passa a receber avaliações com as melhores tendências em testes de software disponíveis no mercado, tornando a prática eficiente e à prova de problemas em sua programação.

Nós, da MonitoraTec, contamos com uma equipe especializada no ramo de produção e validação de software. Assim, você pode se concentrar em seu negócio enquanto cuidamos do seu programa. Quer saber mais detalhes? Entre em contato!

Comentários

comentários

Juliano da Monitora
Produtor de Conteúdo na Monitora