outsourcing-de-software-ou-desenvolver-internamente-como-escolher.jpeg

Outsourcing de software ou desenvolver internamente: como escolher?

Investir em um software personalizado é uma das melhores formas de facilitar o trabalho de seus colaboradores, aumentar a produtividade e eliminar gargalos nos processos internos da organização. Por isso, cada vez mais empresas estão buscando desenvolver essas soluções para obter resultados mais expressivos no mercado, seja internamente ou por meio de outsourcing de software.

Porém, muitos gestores ficam em dúvida na hora de fazer essa decisão, já que nem sempre conhecem todas as principais diferenças entre o desenvolvimento interno e a opção pelo outsourcing. É muito importante conhecê-las, já que elas podem impactar diretamente nos custos finais do software, bem como em sua qualidade e eficiência.

Quer saber como escolher a opção mais adequada para sua empresa e aumentar as chances de sucesso desse investimento? Então acompanhe a leitura!

O que é Insourcing e Outsourcing de software?

O outsourcing de software é uma estratégia que consiste em contratar uma empresa especializada para desenvolver um sistema personalizado para o seu negócio. Já o insourcing ocorre quando a organização decide criar o sistema e realizar sua manutenção internamente, utilizando mão de obra própria.

Cada uma das estratégias apresenta vantagens e desvantagens, dependendo do tipo e dos objetivos da empresa. Portanto, antes de optar por alguma delas, é preciso analisar diversos fatores que podem influenciar no alcance dos objetivos da empresa e na satisfação dos usuários do sistema com o resultado final.

Quais fatores devem ser considerados?

Os principais fatores estão relacionados com os custos de desenvolvimento, o tempo que o sistema levará para ficar pronto, os requisitos técnicos necessários e o nível de riscos para a empresa.

Custos envolvidos

O custo do software costuma ser um dos fatores que mais pesam na hora da escolha. Muitas vezes, o insourcing parece mais vantajoso nesse caso, já que pode ser uma boa ideia aproveitar a mão de obra já existente na empresa e acrescentar essa nova função à rotina de trabalho da equipe de TI.

Por outro lado, é preciso ter em mente que não são todos os profissionais de TI com profundos conhecimentos em desenvolvimento de software, o que é essencial para a qualidade do produto final.

Além disso, é preciso ter cuidado para não sobrecarregar a equipe, que muitas vezes poderia ser melhor aproveitada em outras funções mais estratégicas que poderiam executar com muito mais competência, por conhecerem de perto todo o funcionamento do negócio.

Por sua vez, o outsourcing de software, além de permitir a redução de custos imediata com a contratação de novos profissionais exclusivos para o desenvolvimento do sistema, costuma apresentar também um ótimo custo-benefício a longo prazo.

Isso ocorre porque uma empresa especializada nesse tipo de serviço conta com uma equipe sólida e experiente de desenvolvedores que precisam estar sempre atualizados sobre as melhores práticas de programação para se posicionarem bem no mercado.

Dessa forma, o sistema será estruturado da melhor forma e apresentará maior facilidade de manutenção e adição de novas funcionalidades, evitando dores de cabeça e gastos desnecessários no futuro.

Tempo de desenvolvimento

Quando o desenvolvimento é feito internamente, muitas vezes os colaboradores são tomados por distrações durante a rotina de trabalho, como as reuniões de equipe e outras atividades. Isso acaba impactando diretamente no prazo de entrega do sistema, principalmente, quando os desenvolvedores não estão trabalhando nele de forma exclusiva.

Por esse motivo, a agilidade é um dos elementos em que o outsourcing de software normalmente tem maior destaque. Com uma equipe experiente totalmente focada em concluir o projeto, ele com certeza será entregue em um tempo bem menor.

Requisitos técnicos

Para que o software atenda a todas as necessidades da empresa, é preciso que ele cumpra com os requisitos técnicos e esteja plenamente de acordo com suas regras de negócio. Quando a mão de obra é interna, isso é mais fácil de ser alcançado, pois os desenvolvedores já estão imersos na rotina da empresa.

O outsourcing de software, por sua vez, geralmente conta com um bom serviço de levantamento de requisitos, o que não o deixa atrás do modelo mais conservador (insourcing). Para isso, é preciso que a empresa contratada conte com uma equipe bastante adaptável para entender bem o modelo de negócio em questão.

Uma grande vantagem nesse caso, é que devido à experiência da equipe, ela pode identificar necessidades de funcionalidades do sistema que os próprios colaboradores internos não teriam pensado em um primeiro momento.

Nível de riscos

Ao optar pelo insourcing, somente os colaboradores da própria empresa terão acesso às informações sobre seus processos internos, o que pode significar um maior nível de segurança para a organização.

Por outro lado, as empresas sérias de outsourcing também podem ser uma ótima opção para neutralizar riscos. O motivo é o fato de que elas possuem rigorosos padrões de qualidade em seus projetos, que devem ser seguidos à risca por todos os desenvolvedores envolvidos. Assim, você poderá controlar o processo de perto, por meio das informações prestadas regularmente pela equipe.  

Qual é o mais vantajoso?

Essa escolha depende das atuais necessidades da empresa e pode variar de uma organização para outra. O outsourcing de software está sendo cada vez mais procurado por sua praticidade, já que permite reduzir custos e obter resultados mais rápidos, mantendo o foco nas atividades principais da empresa. Por outro lado, alguns gestores sentem que podem ter um maior controle sobre o processo de desenvolvimento quando ele é feito internamente.

Uma das principais vantagens do insourcing de software é a possibilidade de ter a equipe de desenvolvimento sempre disponível dentro da empresa, trabalhando em conjunto com todos os demais colaboradores.

Isso facilita a comunicação interna e poupa tempo nos casos de necessidade de ajustes no sistema, garantindo que seu funcionamento esteja sempre de acordo com as regras de negócio e as metas da organização.

Por outro lado, é possível encontrar serviços de outsourcing cada vez melhores, capazes de reproduzir essas mesmas vantagens, muitas vezes trazendo benefícios ainda maiores.

Para isso, é importante buscar um bom parceiro de desenvolvimento de software, que ofereça um suporte de qualidade, ferramentas adequadas para o acompanhamento da produção do sistema, e que conte com uma equipe sempre disposta a se comunicar de forma efetiva com seus colaboradores.

Como você pôde ver, o insourcing normalmente é uma boa opção para empresas que não têm pressa em obter as melhorias trazidas pelo software ou para aquelas que podem investir na contratação de todo um novo time de desenvolvedores especializados. Já as empresas que buscam redução de custos e agilidade sem perda de qualidade, devem estar prontas para encontrar uma empresa confiável de outsourcing de software.

Gostou do artigo e está sempre em busca de melhorias para sua empresa? Então siga-nos nas redes sociais — Facebook, Twitter, LinkedIn e Instagram — e fique sempre atualizado sobre nosso conteúdo!

Comentários

comentários

Juliano da Monitora
Produtor de Conteúdo na Monitora