cloud computing

Fique por dentro: 7 mitos e verdades sobre cloud computing

A cloud computing, também conhecido como computação em nuvem, já é uma realidade no Brasil e no mundo. De acordo com dados do IDC publicados pela Computerworld, até 2020, 50% de todos os serviços de TI serão gerenciados a partir da nuvem.

Isso significa dizer que se trata de um mercado que só tem a crescer. Contudo, existem mitos e verdades sobre cloud computing que devem ser esclarecidos para não gerar dúvidas e confusões.

Por exemplo, acredita-se que esse tipo de serviço é ineficiente para empresas pequenas ou demasiado caro e complexo. Em realidade, servidores de nuvem oferecem opções mais em conta e infraestrutura adequada a qualquer porte de serviço.

Para tirar dúvidas e esclarecer o assunto, neste artigo vamos abordar o que é computação em nuvem e os sete principais mitos e verdades sobre o assunto. Vamos nessa?

O que é cloud computing?

Resumidamente, cloud computing é o uso de servidores remotos e máquinas virtuais para substituir a infraestrutura física de TI. Em outras palavras, em vez de exigir a existência de servidores locais para armazenar e processar dados, isso é transferido para as máquinas do fornecedor de nuvem.

No geral, esse tipo de solução é vendido como serviço, com diferentes opções de uso. Podem ser adquiridos bancos de dados para armazenar informações, utilizar máquinas virtuais para rodar processos e instâncias, entre outros.

Como vantagem, a infraestrutura de nuvem é escalável e sua cobrança varia de acordo com a demanda da aplicação. Por exemplo, durante um pico de uso, é possível direcionar mais máquinas para um processo sem ter que adquirir novos equipamentos. Desse modo, a versatilidade da nuvem é um dos seus pontos mais fortes.

Mitos e verdades

Esclarecido o conceito de cloud computing, vamos conhecer os principais mitos e verdades sobre o assunto.

1. Os custos são mais altos

Mito! A primeira barreira quando pensamos em computação em nuvem é o preço. É comum a ideia de que esse serviço seja caro, exigindo investimentos altos para a migração de dados e manutenção.

Na verdade, por ser escalável, ela é uma forma de otimizar investimentos e o uso de recursos de TI. Com servidores locais, nem todo o potencial de um equipamento pode estar em uso ou, às vezes, não está atendendo a demanda existente. O uso de nuvem resolve situações como essas.

2. Serve somente para empresas grandes

Mito! No mercado de TI, é comum escutarmos que o uso de nuvem é para empresas grandes, não sendo indicado a companhias menores. Contudo, isso se demonstra um mito.

A infraestrutura de nuvem é flexível e adequada para empresas de todos os tamanhos. Na verdade, ela facilita o crescimento ágil de empresas, uma vez que a infraestrutura de TI é escalável.

No ambiente de startups, não é incomum encontrar negócios que tenham nascido na nuvem, ou seja, nunca utilizaram serviços locais e rodam todas as suas aplicações em cloud.

3. É uma tecnologia difícil

Mito! Diferentemente do que se acredita, o uso de cloud computing é algo simples. As principais soluções do mercado oferecem interfaces gráficas e executam ações com poucos comandos.

Assim, são oferecidas soluções já configuradas para determinadas atividades. Dessa forma, troca-se a complexidade de instalações locais pela facilidade de servidores remotos e pré-programados.

4. Oferece mais segurança

Verdade! A crença de que a nuvem não é segura é, provavelmente, um dos pontos menos fundamentados dessa lista. Pensando em estruturas locais, toda a segurança dos servidores é responsabilidade do setor de TI. Logo, é preciso ter internamente todos os recursos para evitar ataques e perda de dados.

Na infraestrutura de nuvem, toda a segurança é gerenciada e monitorada pela empresa fornecedora. Com isso, pode-se contar com as melhores soluções de segurança com facilidade e simplicidade.

5. Serve para dados críticos

Verdade! Por contar com opções avançadas de segurança, a nuvem é um ambiente recomendável para o armazenamento de dados críticos. É comum que empresas optem pelo armazenamento local das suas informações mais sigilosas, deixando-as desconectadas da nuvem. Contudo, isso não precisa ser dessa maneira.

Além da grande segurança oferecida pelas fornecedoras de nuvem, existe o modelo de nuvem híbrida. De forma simples, ela conecta servidores de nuvem a servidores locais, permitindo que o cliente cuide com a maior atenção dos seus dados críticos enquanto aproveita o poder de processamento oferecido pelo serviço de cloud.

6. É apenas uma moda de mercado

Mito! Em TI, é comum o surgimento de modas de mercado, isto é, soluções que são adotadas rapidamente e, assim como surgem, desaparecem com o tempo. Porém, a computação em nuvem não é uma delas.

De acordo com consultorias como Gartner e IDC, a tendência é o crescimento da adoção de nuvem no mundo nos próximos anos. Além disso, é essa tecnologia que permite o uso de soluções de Internet das Coisas (IoT) e de Inteligência Artificial (IA).

7. Facilita a Inteligência Artificial

Verdade! Os principais fornecedores de nuvem oferecem ferramentas completas para a criação de soluções de Inteligência Artificial. Com o uso de APIs, são disponibilizados serviços prontos, facilmente conectáveis às soluções criadas.

Como resultado, o sistema de cloud empodera a IA e aumenta o seu impacto. Por meio do uso desses microsserviços, todo desenvolvedor é capaz de produzir aplicações de Inteligência Artificial.

Como contratar um serviço de cloud computing?

Esclarecidos os mitos e verdades sobre o uso de cloud computing, é hora de entendermos como esse serviço pode ser adquirido.

Como todo plano de negócio, é preciso delimitar os objetivos da migração para a nuvem e as necessidades encontradas. Em vista disso, torna-se necessário avaliar o que cada fornecedor disponibiliza para ter certeza de que ele será capaz de suprir as demandas da sua empresa.

Além disso, é importante levantar a disponibilidade de máquinas, os serviços oferecidos e também os custos envolvidos. Por ser escalável de acordo com a demanda, é interessante compreender em detalhes como são faturados os serviços utilizados.

Então, conseguimos esclarecer alguns dos maiores mitos e verdades sobre cloud computing? Para ficar por dentro de mais conteúdos como este, assine nossa newsletter e receba nossas atualizações diretamente no seu e-mail!

Comentários

comentários

Juliano da Monitora
Produtor de Conteúdo na Monitora