conheca-as-principais-novidades-dos-sistemas-de-inteligencia-artificial.jpeg

Conheça as principais novidades dos sistemas de Inteligência Artificial

Os sistemas de Inteligência Artificial (IA) têm sido responsáveis pelas principais inovações da transformação digital nos últimos anos. Afinal, os robôs conseguiram dominar áreas cuja mão de obra era inteiramente humana na década passada. Alguns exemplos são o atendimento ao cliente, integração de sistemas automatizados etc.

Desse modo, conceitos como chatbots e RPA têm se tornado cada vez mais comuns no mundo dos negócios. Consequentemente, empresas que não implementam essas tecnologias podem perder espaço no mercado ou declarar falência em poucos anos. Se você quer evitar consequências negativas, não deixe de se inteirar sobre as novidades no nosso post!

Automação consciente

Os chatbots foram uma verdadeira revolução para o atendimento ao cliente em organizações de todos os portes, desde as multinacionais até as pequenas e médias empresas (PMEs). Afinal, eles trazem mais economia e permitem uma solução rápida de problemas mais simples.

Nos próximos anos, vamos ter muitas evoluções nos chatbots, que serão capazes também de qualificar leads, por exemplo. Por isso, veremos robôs se comportarem como verdadeiros vendedores de forma que seus clientes provavelmente não perceberão que estão utilizando a Inteligência Artificial.

Atualmente, tem sido feito um grande investimento para trazer mais consciência aos chatbots. Já há tecnologia para dar personalidade e emoções a eles, de forma que possam, por exemplo, adotar uma linguagem mais persuasiva se você estiver indeciso em concluir uma compra.

Linguagem mais humana

Para que todo esse desenvolvimento seja capaz de impressionar os usuários, também tem sido feito um grande investimento para deixar a linguagem deles mais humana. Assim, você provavelmente não verá aquelas pausas robóticas que incomodam bastante.

Pode parecer algo banal, mas é muito difícil eliminá-la. Para isso, times com vários programadores e até mesmo profissionais das letras estudam um ramo chamado de “linguagem natural”. Essa área trata da complexidade da sintaxe e da semântica da linguagem humana para encontrar estratégias para melhorar a comunicação robótica.

Pesquisa alimentada por IA de conversação

Você já deve ter se acostumado com o assistente do Google ou a Siri executando comandos de voz e, inclusive, fazendo piadas com determinadas perguntas. Entretanto, o que o futuro reserva é muito mais impactante.

Em breve, todos os usuários poderão usar assistentes baseados em IA de maneira inovadora. Em vez de comandos, como “procurar condomínios à venda em Dallas”, a pesquisa se tornará muito mais conversacional, com diálogos cada vez mais realistas.

Nos próximos anos, a resposta para “quais são as cores do modelo de carro X disponíveis no mercado?”, não será uma mera listagem, mas uma conversa com direito a outras perguntas por parte do robô, como:

  • Qual a faixa de preço?
  • Quantas portas você quer?
  • Câmbio manual ou automático?
  • Modelo flex ou tradicional?
  • Tem preferência por alguma concessionária? etc.

Além disso, você poderá falar a respeito de restrições na busca e o robô provavelmente vai compreender. Serão comandos simples, como “não quero modelos mais caros que R$ 40.000 e também não estou interessado na cor laranja”.

Reconhecimento de imagem

Com os assistentes virtuais, como a Siri, todo mundo já se habituou com robôs capazes de reconhecer a fala. No entanto, uma das principais novidades da IA está relacionada a outro sentido: a visão. Vimos em 2018 computadores e smartphones capazes de “ver”, isto é, captar, processar e analisar dados oriundos de imagens. Por isso, o Google lançou em 2018 o aplicativo Lenz, que identifica produtos e obras de arte com a câmera dos dispositivos móveis.

Acredita-se que em 2019 essa tecnologia vai se ampliar ainda mais e permitir diagnósticos doenças, detecção de placas de carros e a análise de fotos para concluir pagamentos.

Isso poderá impactar também o marketing. Com a popularização do Google Lenz as empresas terão de começar a pensar em estratégias para tornar seus produtos mais reconhecíveis pelos robôs. Será que veremos o surgimento da Image Search Optimization?

Defesa cibernética

Atualmente, os hackers estão se esforçando bastante para comprometer a segurança da infraestrutura de nuvem. Vários modelos de negócio — como as plataformas de software como serviço (SaaS) — dependem da integridade dessa tecnologia para oferecer seus produtos.

No entanto, os criminosos do mundo virtual têm começado a enfrentar um concorrente à altura: a Inteligência Artificial. Mais do que identificar códigos maliciosos — os quais são mudados constantemente para enganar os antivírus —, os robôs conseguem perceber os padrões de modificação que os softwares maliciosos fazem nos sistemas.

Ou seja, mesmo um código desconhecido poderá ser identificado devido ao seu comportamento. Além disso, diferentemente das estratégias de cibersegurança tradicionais, a IA pode aprender com cada invasão e prevenir que ataques semelhantes sejam feitos no futuro. Tudo isso é feito em tempo real, com velocidade superior aos antivírus e firewalls.

Desse modo, a IA percebe mesmo os indicadores sutis de atividade anormal. Depois disso, lançam mão de medidas rápidas que são capazes de defender seu sistema antes que a ameaça o comprometa mais. Com isso, podem desligar alguns servidores, isolar algumas regiões do sistema operacional etc.

Aperfeiçoamento da análise de dados

À medida que o Big Data evolui e é capaz de analisar uma quantidade maior de dados, a Inteligência Artificial se torna mais necessária. Afinal, com volume de informações que chegam a dezenas de terabytes, é impossível para um analista de Business Intelligence extrair as informações necessárias para elaborar as estratégias de negócio.

Assim, os robôs têm sido um aliado essencial para conseguir compreender os padrões dos dados e filtrar somente aquelas informações mais importantes para atingir os objetivos da sua empresa. Tem sido criado ferramentas de IA capazes de analisar 1 gigabyte por segundo! Isso vai acelerar bastante o processamento de dados nos próximos anos.

Essas são apenas algumas das novidades que os sistemas de Inteligência Artificial nos reservam em 2019 e nos próximos anos. Elas serão imprescindíveis para manter a sua competitividade em um mercado cada vez mais digital e globalizado. Se você ainda não está pensando em uma estratégia de implementação de IA no seu negócio, é hora de começar a pensar!

Você quer conhecer melhor o mundo dos softwares e entender a relevância de uma boa solução para a sua empresa? Leia o nosso post entenda a importância dos testes de software!

Comentários

comentários

Juliano da Monitora
Produtor de Conteúdo na Monitora