gestão de custos

Saiba como fazer uma gestão de custos eficiente em sua empresa

Não basta apenas ter uma equipe qualificada, conhecer o público-alvo e lançar produtos inovadores para manter uma empresa. Além disso, é fundamental que haja bastante cuidado com a gestão de custos. Isso porque a redução de gastos é um fator que interfere diretamente na sustentabilidade do negócio.

Ao controlar as despesas com eficiência, uma companhia tem mais condições de fazer investimentos e de pegar empréstimos, sem deixar de honrar compromissos firmados com fornecedores e funcionários. Dessa forma, constrói uma imagem sólida, o que ajuda a atrair clientes e investidores.

Neste post, abordaremos diversos aspectos relacionados com a gestão de gastos para ajudá-lo no gerenciamento de uma empresa. Confira!

Entenda o que é gestão de custos

Essa iniciativa consiste na administração inteligente das despesas de uma instituição. Independentemente do tamanho, é crucial que uma companhia tenha bastante responsabilidade nos investimentos realizados. À medida que um empreendedor entende como o gerenciamento das finanças deve ser feito, mais chances terá de investir com qualidade para as vendas e os lucros.

Uma boa gestão também envolve a capacidade de controlar os gastos e identificar os momentos mais adequados para reduzir compras de itens que não serão úteis para a organização.

Essa postura contribui para a empresa ter mais segurança ao tomar decisões sobre a estratégia adotada, com foco em uma performance mais expressiva. O mundo corporativo e os consumidores valorizam muito as instituições capazes de gerir o orçamento corretamente.

Saiba por que essa atividade é importante

As corporações necessitam de dinheiro para honrar os compromissos e fazer novos investimentos. Isso apenas se torna viável quando a gestão de custos é praticada com excelência. Não adianta lançar um produto interessante para o público-alvo, mas que não proporciona uma elevada lucratividade.

Isso pode acontecer se o preço de venda não considera, de forma adequada, todas as despesas envolvidas e o valor ideal para a empresa atingir um bom resultado financeiro. Para a administração dos gastos ser praticada dentro das melhores práticas do mercado, o ideal é seguir alguns procedimentos, como:

  • ter informações consolidadas sobre as receitas e as despesas das atividades da companhia;
  • criar um controle eficiente sobre os serviços realizados;
  • elaborar um planejamento sobre as ações a serem desenvolvidas, o que engloba investimentos e gastos com mão de obra e fornecedores;
  • priorizar a responsabilidade fiscal e o uso de dados para decidir sobre as inciativas a serem praticadas.

Aprenda a fazer uma boa gestão de custos

A primeira medida para a gestão de custos ser implantada com sucesso é ter disciplina e bom senso. As companhias devem ter uma cultura voltada para evitar que o endividamento se torne um fator de elevado risco para a continuidade do negócio.

Em outras palavras, a administração dos gastos é uma atividade que deve ser feita continuamente e com muita atenção. Dependendo do erro, uma empresa pode ter uma dívida muito alta, sendo obrigada a fechar as portas.

Para que isso não aconteça, mostraremos duas ações que ajudam a gerenciar as despesas com maestria. Acompanhe!

1. Diferenciar custos e despesas

Embora sejam bastante usados como sinônimos, os conceitos de custo e despesa são diferentes. O primeiro engloba os investimentos feitos pelo empresário no bem ou serviço que será disponibilizado para o público-alvo. A matéria-prima usada no desenvolvimento de um produto, os gastos com prestador de serviço e as compras voltadas para o estoque são exemplos de custo para os empreendedores.

A despesa tem uma relação direta com a estrutura operacional de uma companha e envolve alguns itens, por exemplo:

  • aluguel;
  • conta de água;
  • conta de energia elétrica;
  • salário dos funcionários.

Com o domínio dos valores investidos, é possível ter uma política de preços que contribua para o desenvolvimento de uma empresa. Cuidar da montagem de um produto ou serviço e da manutenção do patrimônio exige atenção, prudência e planejamento.

2.Conhecer os custos fixos e variáveis

O investimento para manter a empresa funcionando terá diferenças durante o ano, pois existem os custos fixos e os variáveis. O primeiro abrange os gastos que envolvem a oferta de um produto ou serviço, como o pagamento a fornecedores e custos com a folha de salários.

Os variáveis têm uma relação direta com as vendas e os serviços prestados durante o mês, podendo aumentar ou diminuir de acordo com a demanda. Nessa categoria, podem ser incluídos os impostos sobre as mercadorias ou serviços fornecidos aos clientes e as comissões concedidas aos colaboradores pelo desempenho.

Esteja atento aos investimentos

A gestão de custos exige que haja registros atualizados sobre os valores investidos. A recomendação é ter sempre dados disponíveis sobre qualquer despesa realizada. Com essa iniciativa, é possível verificar o que a empresa deve pagar no final do mês e evitar gastos que não podem ser feitos no momento.

Sabendo como estão as contas, o empreendedor conseguirá decidir como investir nos produtos e serviços. As atividades planejadas apenas sairão do papel caso uma empresa tenha recursos financeiros para executá-las. Se isso não for considerado, haverá desperdício de tempo e de dinheiro com iniciativas que não vão gerar resultados positivos.

Muitas organizações trabalham com a fixação de metas para ter um melhor controle dos gastos. Com o monitoramento sendo feito corretamente, é possível ter uma gestão equilibrada do orçamento, o que proporciona um ambiente mais favorável para fazer investimentos voltados à melhoria dos serviços.

Pense nos cuidados necessários

A gestão de custos é aplicada para evitar o consumo desenfreado de matérias-primas e o endividamento de um negócio. Para isso ser efetivado, é fundamental que sejam adotadas diversas ações, por exemplo:

  • controle de estoque (atividade que viabiliza o gerenciamento da demanda);
  • análise da capacidade de investimento (as empresas devem planejar, com antecedência, como aplicarão os recursos financeiros);
  • avaliação do nível de endividamento (é importante investir para crescer, mas é fundamental administrar as dívidas e quitá-las em dia);
  • verificação dos gastos (medida essencial para identificar as principais despesas e buscar alternativas para reduzi-las).

Use a tecnologia a seu favor

O avanço tecnológico possibilita às companhias utilizarem sistemas de gestão que contribuam para acompanhar os custos e as despesas em tempo real. Essas ferramentas ainda viabilizam gerenciar as vendas e as compras, além de controlar o estoque. Dessa forma, as organizações são mais eficientes e apresentam uma saúde financeira estável, inclusive em períodos de instabilidade econômica.

Em um cenário de alta competitividade, não priorizar a gestão de custos é um erro grave. Isso se torna ainda mais complicado, caso não sejam usados softwares que facilitam a administração de gastos e de diversas atividades de um negócio.

Se deseja melhorar o gerenciamento da sua empresa, entre em contato agora mesmo com a equipe da Monitora. Temos ótimas soluções para empreendedores alcançarem resultados cada vez mais surpreendentes!

Comentários

comentários

Juliano da Monitora
Produtor de Conteúdo na Monitora